NORTE-04-2114-FEDER-000623
Objetivo principal | Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos
Região de intervenção | NORTE
Entidade beneficiária | Município de Vila do Conde
Data de aprovação | 05-12-2019
Data de início | 01-04-2020
Data de conclusão | 31-03-2022
Custo total elegível | 425 029,68€
Apoio financeiro da União Europeia | FEDER 361 275,23€

 

Cristina Rodrigues expõe “Clamor da Maré Cheia” em Vila do Conde

Vila do Conde vai acolher a exposição “Clamor de Maré Cheia” de Cristina Rodrigues no próximo dia 24 de junho, às 17h, no Cais da Alfândega.

No âmbito desta instalação artística, nesse mesmo dia, pelas 21h30, o Teatro Municipal acolhe um espetáculo memorável da soprano Carla Caramujo, acompanhada por um quarteto de cordas que interpretará composições de Hahn, Fauré, Puccini, Lacerda, Vianna da Mota, Grieg e Rachmaninoff.

“Clamor da Maré Cheia” é uma exposição polinuclear, composta por quatro instalações de arte contemporânea, concebidas em sintonia com o lugar de exibição. Uma narrativa que exalta o Homem como um ser curioso e trabalhador, capaz de enfrentar grandes adversidades por caminhos desconhecidos. As esculturas que integram a obra – quase cinco dezenas de peças que utilizam o ferro e redes de pesca como matéria de trabalho -, são fruto de uma reflexão da autora sobre a odisseia humana.

Para além de Vila do Conde, também Lisboa, Ermesinde e Baião recebem outras instalações que irão compor a exposição. Vila do Conde foi escolhida por ser uma cidade conhecida pelos seus estaleiros navais; o Lugar de Belém, em Lisboa, por ser o local onde os portugueses partiram à descoberta do mundo; Ermesinde, porque foi fundada essencialmente para ser uma cidade de trabalho e o Mosteiro de Santo André de Ancede, em Baião, porque é um local onde sempre se celebrou o culto do espírito.

Cristina Rodrigues é uma artista plástica e arquiteta portuense com trabalho apresentado na Europa, Ásia e América do Sul em diversas exposições a solo, o que a torna uma das artistas plásticas portuguesas mais relevantes da sua geração. Várias das suas obras integram coleções de museus e de entidades públicas nacionais e internacionais.

Carla Caramujo, a soprano que subirá ao palco do Teatro Municipal, é uma das mais reconhecidas sopranos portuguesas da sua geração, tendo já vencido vários concursos nacionais e internacionais, entre os quais o Concurso Nacional Luísa Todi e Chevron Excellence (Reino Unido), dois conceituados prémios a nível mundial.

O concerto de Carla Caramujo é de entrada gratuita mediante o levantamento de convite na bilheteira do Teatro Municipal, até 4 por pessoa e limitação da sala.

Este evento será realizado de acordo com as Normas da Direção Geral de Saúde, no âmbito da Pandemia Covid-19.