A Comissão Europeia divulgou hoje os últimos resultados do Instrumento PME (Fase 1) do programa de Investigação Horizonte 2020, que contemplou mais 246 pequenas e médias empresas (PME) de 24 países europeus, entre os quais Portugal, com sete PME distinguidas.

Para além deste prémio, os beneficiários têm também direito a formação gratuita e a serviços de aceleração de negócios.

 

As PME portuguesas distinguidas foram as seguintes:

 

  • WATGRID, de Aveiro, que potencia a monitorização remota e em tempo real de informação fundamental para o processo vinícola;
  • FuncionalST, de Braga, pela utilização de ressonância eletromagnética com o fim do tratamento de águas;
  • IMPROVEAT LDA, de Braga, que com a tecnologia Impearl promete revolucionar a indústria alimentar;
  • Delox, de Cascais, que desenvolve uma formulação do peróxido de hidrogénio vaporizado que baixa os custos da descontaminação hospitalar;
  • FLANER, de Lisboa, pelo desenvolvimento de uma plataforma software que torna mais eficaz a recolha de informação de um conteúdo informático;
  • Mercurius Health, de Lisboa, que com a plataforma Mercuris Connect permite que pacientes oncológicos acedam a profissionais de radioterapia mais especializados;
  • Nexlys, de Marinhais, que desenvolve uma ferramenta de realidade aumentada para dar apoio a agricultores.Instrumento PME.

O Instrumento PME é parte do projeto-piloto Conselho Europeu de Inovação, que apoia inovadores, empreendedores, pequenas empresas e cientistas de excelência com oportunidades de financiamento e serviços de aceleração.

Desde o lançamento do programa, a 1 de janeiro de 2014, foram selecionadas 3 115 PME para financiamento ao abrigo da Fase 1 do Instrumento PME.

Dessas empresas 87 são portuguesas e receberam um financiamento total de 10,25 milhões de euros.

Consulte aqui:

Mapa da proveniência dos Beneficiários

Fonte: Rep CE Portugal/Horizonte 2020